Porque melhoraram os resultados PISA em Portugal
Educação

Porque melhoraram os resultados PISA em Portugal

Publicado em outubro 2017

Introdução ao Estudo

Sobre
Ver

Sinopse

Neste relatório sintetiza-se a análise dos dados PISA (Programme for International Student Assessment) elaborada pelo projeto aQeduto entre dezembro 2015 e outubro de 2016. Este projecto resultou de uma parceria conjunta do Conselho Nacional de Educação (CNE) e da Fundação Francisco Manuel dos Santos (FFMS), com o objetivo de contribuir para um debate público, sustentado em evidência científica, no domínio da educação. O aQeduto debruçou-se sobre os dados provenientes do estudo internacional PISA, indo mais além do que os tradicionais rankings, divulgados sempre que o relatório de um novo ciclo de estudos é apresentado. Neste trabalho, a partir da informação disponível, procurou-se explicar a variação dos resultados dos alunos portugueses nos testes PISA (2000 a 2015), nomeadamente identificar os fatores responsáveis pela evolução positiva verificada em Portugal ao longo dos últimos quinze anos, tendo em conta três eixos fundamentais: i) os alunos; ii) as escolas; iii) e o país.

Equipa

  • Ana Sousa Ferreira (Faculdade de Psicologia - ULisboa)
  • Isabel Flores (CICS-NOVA)
  • Teresa Casas Novas
Porque melhoraram os resultados PISA em Portugal
Educação

Porque melhoraram os resultados PISA em Portugal

Publicado em outubro 2017

Estudo longitudinal e comparado (2000-2015)

Sobre
Ver

Sinopse

O projeto aQeduto: avaliação, qualidade e equidade em educação é uma iniciativa conjunta do Conselho Nacional de Educação (CNE) e da Fundação Francisco Manuel dos Santos (FFMS) que teve início em dezembro de 2015. O projeto tem o propósito de contribuir para um debate público, sustentado em evidência científica, no domínio da educação. O projeto debruçou-se sobre a informação estatística proveniente do PISA – Programme for International Student Assessment (2000, 2003, 2006, 2009, 2012 e 2015)1, o que permitiu um aprofundamento da análise do sistema educativo português e da sua posição no plano internacional, assim como a combinação de uma análise diacrónica e sincrónica dos resultados e outros dados provenientes dos questionários de contexto. A partir da informação disponível, procurou-se explicar a variação dos resultados dos alunos portugueses nos testes PISA, nomeadamente os fatores responsáveis pela evolução positiva verificada em Portugal ao longo dos últimos doze anos, tendo em conta três eixos fundamentais: i) os alunos, i. e., alterações na condição social, económica, cultural, comportamental e motivacional dos alunos e das famílias; ii) as escolas, i. e., mudanças na organização escolar, as perceções dos professores e diretores; e iii) o país, i. e., variações nas condições económicas e sociais a nível macro do país.

Partilhar