A
A

Peter Frankopan: planeta em mudança não é assim tão simples

41 min
Ver episódio

Como pode um historiador ajudar-nos a compreender um planeta em mudança? Dando-nos contexto e perspetiva.

Grande defensor de que se conhecermos bem o passado poderemos encontrar respostas para o futuro, o historiador britânico Peter Frankopan usa a sua investigação e sentido de humor para lembrar que «a maior parte da experiência humana consiste no fracasso».

Esta é, aliás, uma tendência que se repete até hoje: «quando olhamos para as coisas que resultam, grande parte delas, infelizmente, continuam a ser pura sorte».

Mas há outros fatores que contribuíram para fazer a história da humanidade. «Recuando no tempo profundo, uma das razões para o sucesso foi a resiliência», explica o autor do best-seller «As Rotas da Seda», garantindo que esta continua a ser uma arma poderosa para combater os desafios atuais.

Num mundo polarizado, o professor de História Global garante que a cooperação é importante para lidar com qualquer crise, mostrando-se, contudo, pouco confiante de que as superpotências consigam juntar-se à mesa.

O especialista alerta que, muitas vezes, problemas simples estão a ser engrandecidos para «alargar o poder individual». E dá o exemplo da forma com o Ocidente olha o número de migrantes, que se mantém inalterado: Hoje, tal como em 1960, os migrantes e refugiados correspondem a 3% da população mundial.

Essa identificação errada dos problemas deve-se ao facto de queremos «respostas simples, e de não termos paciência e tolerância». E isso faz crescer populismos e visões extremistas.

A Europa tem mostrado também dificuldade em compreender realidades mais distantes da sua. «Há zonas do mundo às quais parece que virámos as costas porque nós, presumo, achamos que somos superiores a um nível cultural e económico», esclarece. Enquanto esses países estão «a observar a forma como fazemos as coisas, nós estamos ocupados a olhar para o nosso próprio reflexo no espelho, e a queixarmo-nos do facto de o mundo estar a mudar».

Essa mudança está a ser impulsionada por várias ameaças. Os conflitos entre potências e a conjuntura geopolítica atual – que pode ficar mais frágil (ou não) com os resultados das eleições americanas –, as alterações climáticas e as doenças e possíveis pandemias que podem chegar. 

O historiador alerta que, no futuro, o cenário que se avizinha não é favorável. No Mediterrâneo há novas doenças identificadas nos últimos 18 meses. Em Lisboa, há previsões que apontam um aumento de oito graus das temperaturas. No Vietname, 20% do território deverá estar submerso nos próximos 15 anos.

Por isso, garante o especialista, é importante «prevenir» e «planear», para responder melhor. «É necessário formar socorristas para saberem como salvar pessoas das inundações, formar jovens médicos nos hospitais e ensiná-los sobre coisas para as quais as gerações anteriores não estavam preparadas», exemplifica.

E a dose certa de otimismo também será crucial. «Aqui, na Europa, somos cronicamente deprimidos e talvez haja boas razões para isso». Mas, com a sua experiência de trabalho noutras zonas do mundo, leva Frankopan a acreditar que o otimismo é um bom motor de «inovação, de cooperação, de colaboração e de investimento» para o futuro.

Como avalia este conteúdo?
A sua opinião é importante.
0
3 votes
46
Episódios
1
Imagem da entrevista «Planeta em mudança não é assim tão simples», com Peter Frankopan, no Capitólio
Peter Frankopan: planeta em mudança não é assim tão simples

Como pode um historiador ajudar-nos a compreender um planeta em mudança? Dando-nos contexto e perspetiva. Grande defensor de que se conhecermos bem o passado poderemos encontrar...

41 min
Saber mais

Como pode um historiador ajudar-nos a compreender um planeta em mudança? Dando-nos contexto e perspetiva. Grande defensor de que se conhecermos bem o passado poderemos encontrar...

41 min
Saber mais
2
Imagem do programa «Guerra e paz não é assim tão simples», com David Petraeus
David Petraeus: guerra e paz não é assim tão simples

«O mundo ocidental enfrenta hoje desafios mais complexos do que em qualquer outra altura do passado». Quem o diz é o antigo diretor da CIA, David Petraeus, o convidado desta edição...

30 min
Saber mais

«O mundo ocidental enfrenta hoje desafios mais complexos do que em qualquer outra altura do passado». Quem o diz é o antigo diretor da CIA, David Petraeus, o convidado desta edição...

30 min
Saber mais
3
4
Imagem do jornalista Pedro Pinto e do sociólogo Hein de Haas durante a entrevista «Migrações não é assim tão simples»
Hein de Haas: Migrações não é assim tão simples

Numa altura em que a imigração está no centro do debate político, que mitos rodeiam esta realidade tão antiga como a Humanidade? O sociólogo e especialista em migrações Hein de...

47 min
Saber mais

Numa altura em que a imigração está no centro do debate político, que mitos rodeiam esta realidade tão antiga como a Humanidade? O sociólogo e especialista em migrações Hein de...

47 min
Saber mais
Isto não é assim tão simples, entrevistas pela Fundação Francisco Manuel dos Santos
Série
Entrevista
43EPISÓDIOS
2021

Grandes temas, grandes nomes num novo programa dedicado a entrevistas com personalidades internacionais ligadas à política, economia e sociedade. Conduzidas pelo jornalista Pedro Pinto, estas conversas, com convidados especiais, querem simplificar e ajudar a desmistificar alguns dos temas mais importantes da atualidade. Todos os meses, no site da Fundação.

Ler menos
Portuguese, Portugal