Política e Sociedade

As Forças Armadas em Portugal

Nº 25 | maio 2012

General José A. Loureiro dos Santos

* 10% desconto incluído. Portes de envio grátis para Portugal Continental e Ilhas.
Sobre
Ver

Sinopse

O ensaio procura responder às perguntas que mais se fazem sobre as nossas Forças Armadas. Como é que elas se inscrevem no conjunto do Poder Nacional e porque se justifica a sua existência no nosso país? Como são e se estruturam? Que efectivos têm e quanto gastam? O que fazem os nossos militares, em Portugal e no mundo? Em que condições as Forças Armadas podem agir operacionalmente no território nacional? Como é que as Forças Armadas portuguesas estão integradas no Estado e como é que os portugueses olham para elas? Quais são as especificidades da profissão das armas e em que consiste a condição militar? Por que valores se regem e que sacrifícios podem ser pedidos aos portugueses que nelas servem? Como resolver os efeitos da crise, que também as afectam?

Autoria

Coordenação e autoria

  • General José A. Loureiro dos Santos
    Assentou praça na Escola do Exército em 1953. Serviu em várias unidades das Forças Armadas e cumpriu duas missões em África. Foi comandante-chefe da Madeira, director do Instituto de Altos Estudos Militares, chefe do Estado-Maior do Exército, encarregado do Governo e comandante-chefe de Cabo Verde, secretário permanente do Conselho da Revolução, membro do Conselho da Revolução e Ministro da Defesa Nacional. É sócio efectivo da Academia das Ciências de Lisboa e membro do Conselho Científico do Centro de Investigação de Segurança e Defesa do Instituto de Estudos Superiores Militares (IESM), do Conselho de Honra do Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas (ISCSP) e membro (cooptado) do Conselho Geral da Universidade Nova de Lisboa. Tem 15 títulos publicados sobre Estratégia, Segurança e Defesa, História e Relações Internacionais.

Partilhar