A
A

Portugal é considerado um exemplo de tolerância religiosa e um dos países do mundo onde a lei dá mais liberdade às diferentes confissões.

O perfil religioso do país tem, por isso, mudado nos últimos anos. Há cada vez menos católicos e não para de crescer o número de pessoas que se dizem crentes, mas sem religião. São sobretudo portugueses urbanos, mais novos e com mais estudos, como revela um estudo inédito sobre a religiosidade na Área Metropolitana de Lisboa, apresentado neste episódio.

Há também confissões a ganhar seguidores, como budistas, e surgem novas igrejas, como as evangélicas com concertos pop rock, que atraem cada vez mais jovens, desencantados com as igrejas tradicionais.

Oficialmente, o país tem hoje mais de 830 confissões registadas, a maioria evangélicas. Mas do total apenas 80 têm o estatuto de radicadas, podendo, por exemplo, celebrar casamentos com equivalência civil. E se nas escolas públicas já se aprende a moral evangélica, nos hospitais, nas prisões ou entre os militares falta ainda regulamentar a assistência religiosa de capelões não católicos.

Neste episódio de Fronteiras XXI, quisemos perceber o que faz de Portugal um caso raro de tolerância na Europa e que mudanças podemos esperar no futuro.

Como avalia este conteúdo?
A sua opinião é importante.
0
No votes yet
Episódios
1
set do estúdio do Fronteiras XXI
O populismo tem ideologia? - Parte 1

O populismo é considerado por muitos a principal ameaça à democracia na Europa. Do Reino Unido à Áustria, de Espanha a Itália, os partidos anti-sistema, que defendem a vontade do...

90 min
Saber mais

O populismo é considerado por muitos a principal ameaça à democracia na Europa. Do Reino Unido à Áustria, de Espanha a Itália, os partidos anti-sistema, que defendem a vontade do...

90 min
Saber mais
2
set do estúdio do Fronteiras XXI
O populismo tem ideologia? - Parte 2

O populismo é considerado por muitos a principal ameaça à democracia na Europa. Do Reino Unido à Áustria, de Espanha a Itália, os partidos anti-sistema, que defendem a vontade do...

54 min
Saber mais

O populismo é considerado por muitos a principal ameaça à democracia na Europa. Do Reino Unido à Áustria, de Espanha a Itália, os partidos anti-sistema, que defendem a vontade do...

54 min
Saber mais
3
T1E2
Como será o trabalho do futuro?

Como será o emprego no futuro? Que profissões vão desaparecer e que novas áreas de trabalho serão necessárias? O Fórum Económico Mundial calcula que, até 2020, as novas tecnologias...

89 min
Saber mais

Como será o emprego no futuro? Que profissões vão desaparecer e que novas áreas de trabalho serão necessárias? O Fórum Económico Mundial calcula que, até 2020, as novas tecnologias...

89 min
Saber mais
4
set do estúdio do Fronteiras XXI
Afinal o que é a dívida?

Portugal é um país altamente endividado e que não cresce. A dívida, sobretudo a do Estado que atingiu 241,1 mil milhões de euros em dezembro passado, tem-se acumulado, ano após ano...

93 min
Saber mais

Portugal é um país altamente endividado e que não cresce. A dívida, sobretudo a do Estado que atingiu 241,1 mil milhões de euros em dezembro passado, tem-se acumulado, ano após ano...

93 min
Saber mais
Fronteiras XXI, um programa de debate semanal da Fundação Francisco Manuel dos Santos, emitido na RTP
Série
Debate
Fronteiras XXI
59EPISÓDIOS
2017

Debater os grandes temas que desafiam Portugal e o mundo, colocando frente a frente conceituados especialistas nacionais e/ou internacionais e uma plateia selecionada. É este o desafio do Fronteiras XXI, o programa mensal da RTP3 que resulta de uma parceria entre a Fundação Francisco Manuel dos Santos e a RTP.

O Fronteiras XXI pretende alargar o debate às plataformas digitais, desafiando o público a participar no programa antes, durante e após o debate. Pode fazê-lo enviando as suas questões aos oradores através do e-mail fronteirasxxi@ffms.pt. As melhores perguntas serão selecionadas para o debate.

Ao longo de 90 minutos, discutem-se temas que marcam a atualidade, mas também outros, menos mediáticos, que afetam o dia a dia dos portugueses para falar do presente a pensar no futuro.
 

Ler menos